Cooperação triangular

A cooperação triangular é uma modalidade de cooperação importante que permite a partilha de conhecimentos, a aprendizagem conjunta e o desenvolvimento de capacidades com base nas vantagens comparativas dos parceiros, na complementaridade de ações e na alavancagem de recursos financeiros. A cooperação triangular representa, desta forma, um importante investimento de longo prazo, uma vez que pode ter um efeito multiplicador, complementando assim, e acrescentando valor, às ações de cooperação bilateral.

Portugal vê na Cooperação triangular uma forma de alavancar recursos adicionais, partilhar experiências e mais-valias dos diversos atores, em prol do desenvolvimento. A Cooperação portuguesa dispõe de uma importante cooperação técnica com os países parceiros, muitas das vezes processada entre instituições homólogas, pelo que assume a importância crucial da partilha de conhecimento e de experiências que são mutuamente benéficas aumentando, por essa via, o impacto das intervenções.

A cooperação triangular contribui ainda para uma maior aproximação entre os países nela envolvidos, com um impacto que vai muito além do desenvolvimento dos países beneficiários. Esta colaboração torna-se ainda mais relevante no quadro da implementação da Agenda 2030 e da resposta aos grandes desafios globais, que requerem uma partilha de responsabilidades e de esforços, muito além da tradicional e já datada divisão Norte/Sul.

Portugal atribui a maior importância ao desenvolvimento de projetos de cooperação triangular, tendo como principais destinatários os países prioritários da Cooperação Portuguesa mas também outras geografias. Para tal, o Camões IP celebrou memorandos de entendimento com a Argentina, o Chile, o Uruguai e o Brasil com vista ao desenvolvimento de ações de cooperação triangular para o desenvolvimento em países terceiros e tem vindo a dialogar com instituições de outros países com vista ao estabelecimento de ações desta natureza..

Ao longo dos últimos anos Portugal tem ocupado um lugar de destaque na promoção do debate internacional sobre Cooperação Triangular, que lhe valeu o título de “Champion” nesse domínio.

O Camões IP promoveu, até à data, 4 reuniões internacionais sobre cooperação triangular em Lisboa. Juntamente com a OCDE coorganizou uma reunião técnica sobre este tema, em setembro de 2012, e uma reunião de diálogo político que teve lugar em maio de 2013, na qual participaram cerca de 70 representantes de diversos países e organizações internacionais. Mais recentemente, a 19 de maio de 2016, também em conjunto com a OCDE, o Camões I.P. organizou uma Reunião Internacional sobre Cooperação Triangular, sob o lema “Promover Parcerias para a Implementação dos ODS”, que reuniu representantes provenientes de diversos países de África, América, Ásia, Europa e Oceânia, e de onde resultaram conclusões a apresentar à IIª Reunião de Alto Nível da Parceria Global para a Cooperação para o Desenvolvimento Eficaz (Nairobi, novembro de 2016). Esta reunião foi antecedida, no dia 18, de uma “Sessão Estratégica sobre Cooperação Triangular”, desta feita co-organizada com o Programa Ibero-americano para o Fortalecimento da Cooperação Sul-Sul (PIFCSS) e pelo Camões I.P.. A organização destas duas reuniões em dias subsequentes (“back-to-back”) permitiu juntar representantes de países doadores, países “pivot” e de países beneficiários, e contribuir para uma maior ligação e sinergias entre o trabalho levado a cabo em ambos os contextos (OCDE-CAD e Cooperação Ibero-americana – PIFCSS).

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.