Interpretação de conferência " Camões, I.P. e Comissão Europeia assinam carta de intenções

Publicado em sexta, 30 setembro 2016 08:16

O mestrado de Interpretação de Conferência da Universidade Pedagógica de Moçambique (UPM), criado em 2009 na sequência de um protocolo com o Camões, I.P. e a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, poderá vir a receber o apoio da Direção-Geral da Interpretação da Comissão Europeia (CE).

Uma carta de intenções nesse sentido foi assinada a 26 de setembro de 2016, em Lisboa, no Dia Europeu das Línguas, entre a DG de Interpretação da CE e o Camões, I.P., nos termos da qual as duas entidades se comprometem a «definir um quadro geral de cooperação», «com vista à consolidação do MICUP (Mestrado em Interpretação de Conferência da Universidade Pedagógica) e ao lançamento e realização da 3ª edição» do ciclo de formação que decorrerá entre 2016 e 2018.

O documento elenca a contribuição de cada uma das partes relativamente ao MICUP (português, inglês e francês), que já conta com o apoio do Banco Africano de Desenvolvimento.

Aquele mestrado, assim como o de tradução, também da UPM, foi criado para fazer face às necessidades das organizações internacionais, nomeadamente da SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) e da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental).

A UPM é a única universidade de língua portuguesa que faz parte do PAMCIT, um consórcio de mestrados pan-africano de interpretação e tradução, que criou centros de formação pós universitária, na sequência da assinatura da declaração de Gigiri, em 2009, em Nairobi.

 

 

 


 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.