Moçambique: Festa do Cinema Português chega à cidade de Quelimane

Publicado em terça, 06 junho 2017 17:25

Depois da Beira, a Festa do Cinema Português chega a Quelimane, pelas mãos do Camões – Centro de Língua Portuguesa (CLP) em Quelimane e do Curso de Português da delegação da Universidade Pedagógica (UP) instalada nesta cidade. A celebração decorre de 7 a 10 de junho, incluindo a exposição Cinema Português e uma mostra de produções cinematográficas portuguesas contemporâneas.

A exposição Cinema Português, que estará patente no CLP em Quelimane, resulta de uma parceria entre o Camões, I.P. e a Cinemateca Portuguesa e apresenta uma visão retrospetiva do cinema português ao longo dos mais de cem anos. Adotando uma perspetiva diacrónica, são abordados os seus diferentes períodos, desde as primeiras projeções cinematográficas que decorreram em Portugal e as produções pioneiras de Aurélio da Paz dos Reis (em finais do século XIX) até à época contemporânea, marcada pela coexistência de diferentes gerações de realizadores, oriundos de escolas diversas e explorando géneros distintos (das curtas às grandes produções, do documentário à ficção, do entretenimento ao cinema de autor), bem como pelo cada vez maior reconhecimento internacional das produções cinematográficas portuguesas.

O Ciclo de Cinema Português engloba a exibição de quatro produções contemporâneas no Auditório da UP Quelimane: O Cônsul de Bordéus (2011), drama, de João Correa e Francisco Manso; Os Gatos não têm Vertigens (2014), comédia dramática, de António-Pedro de Vasconcelos; Singularidades de uma Rapariga Loira (2011), comédia dramática, de Manoel de Oliveira; e Papel de Natal (2014), curta‑metragem de animação, de Miguel Ribeiro. As duas últimas exibições integram‑se nas comemorações do Dia de Camões na UP Quelimane.

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.