Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação visita Central de Processamento de Resíduos

Publicado em quarta, 07 junho 2017 18:51

No âmbito da sua visita oficial a São Tomé e Príncipe a Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, visitou a Central de Processamento de Resíduos (CPR), criada no âmbito do projeto “Valores – Valorizando Resíduos Criamos Emprego, implementado pela ONGD Tese, com apoio da Cooperação Portuguesa e da UE.

Esta Central, atualmente gerida em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de São Tomé, tem vindo a afirmar-se enquanto entidade nacional de gestão de resíduos, tendo capacidade para transformar perto de 500 toneladas/ano de vidro, ou seja, todo o vidro que entra atualmente em São Tomé e Príncipe.

Na procura de soluções para a valorização dos resíduos, a CPR tem aperfeiçoado o processo criativo de transformação do vidro triturado, desenvolvendo produtos premium, em particular na área da construção civil, os quais se pretende que entrem no mercado e contribuam para a sustentabilidade do projeto.

Na sua visita a Secretária de Estado teve a oportunidade de conhecer alguns protótipos destes produtos, entre os quais se destacam as bancadas para cozinha e casa-de-banho, tampos de mesas, candeeiros e objectos decorativos.

Também no espaço da CPR, Teresa Ribeiro encontrou-se com os voluntários da ONG MOVE, atualmente a desenvolver um projeto na área da capacitação de artesãos locais em técnicas de utilização de vidro reciclado.

Este projeto, com financiamento da Embaixada de Portugal através do Fundo de Pequenos Projetos, permitiu que dois artesãos santomenses fossem ao Gana e aprendessem as técnicas de fundição e transformação do vidro triturado em peças de joalharia, assim como a construção do respectivo forno de fundição no terreno da CPR.

Em fase de finalização, este é um projeto exemplificativo das complementaridades e sinergias possíveis entre vários parceiros e projectos, as quais contribuem para um melhor aproveitamento de recursos e gestão mais eficiente.

A receber a Secretária de Estado esteve também o artesão Silvério, que fez questão de mostrar os resultados da sua aprendizagem no Gana e manifestou o seu entusiasmo para começar a trabalhar nesta nova técnica.

Para além do vidro, a CPR recebe e acondiciona mais três fileiras de resíduos: plástico, latas e pilhas, relativamente às quais os processos de valorização e/ou exportação se encontram em fase de desenvolvimento.

A acompanhar a vista da Secretária de Estado estiveram o Vice-Presidente do Camões, I.P., Gonçalo Teles Gomes, o Embaixador de Portugal, Luís Gaspar da Silva e o Adido para Cooperação, António Machado.

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.