Documentário português premiado na República Checa

Susana Sousa Dias, venceu o prémio "Opus Bonum" para o melhor documentário internacional no 14º Festival Internacional do Cinema Documentário de Jihlava, "IDFF 2010", que decorreu nesta cidade da República Checa entre 26 a 31 de Outubro.

Este certame, que reúne alguns dos mais conceituados realizadores e produtores mundiais, projecta vários títulos agrupados em várias secções durante os dias em que tem lugar. Dentre elas, destacam-se a competição de melhor filme documentário internacional (prémio "Opus Bonum"), a de melhor documentário produzido na Europa Central, a de melhor documentário experimental, bem como outras que focam as produções ao nível do documentário televisivo, retrospectivas de personalidades, realizadores e produtores conceituados, entre muitas outras.

Nesta 14ª edição, o filme "48", de Susana Sousa Dias acabou por merecer o reconhecimento do público e do júri. Ao falar sobre o filme que recolhe testemunhos de presos políticos e vítimas do regime para retratar o "ditador silencioso" Oliveira Salazar, Mike Hoolboom, presidente do júri da categoria, comentou assim a decisão de atribuir o prémio "Opus Bonum" à realizadora portuguesa: "No final, houve um filme cujas imagens me tocaram de forma mais profunda. Neste filme, cada imagem foi produzida por um criminoso envergando uma farda de polícia, recolhida do arquivo secreto da polícia [política] portuguesa. A realizadora procura os sobreviventes e eles contam-lhe a suas simples e ao mesmo tempo tão complexas histórias de tortura, desfiguração e sobrevivência."

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.