Cátedra Manuel Alegre inaugurada em Pádua

A cátedra Manuel Alegre na Universidade de Pádua é inaugurada segunda-feira, 19 de Abril, numa cerimónia que contará com a presença do escritor e político português.

A criação da cátedra Manuel Alegre decorre de um protocolo celebrado em 2009 entre o Instituto Camões (IC) e a Università degli Studi di Padova (UP), em cujo departamento de Românicas da Faculdade de Letras e Filosofia ficará integrada.

A decisão de criar a cátedra foi justificada pelo «crescente interesse» pelos Estudos Portugueses na UP e pelo desejo desta instituição e do IC – que há mais de trinta anos apoia o ensino de Língua e Literatura Portuguesa naquela universidade – de «promover os Estudos Portugueses através da criação de uma Cátedra de Investigação nas áreas de Língua, Literatura e Cultura Portuguesas».

Na UP, são ministrados cursos de Língua Portuguesa (três anos, mais dois de especialização) e de Literatura Portuguesa e Brasileira (cinco anos).

A direcção da cátedra caberá a Sandra Bagno, coordenadora dos Estudos Portugueses e docente na Faculdade de Letras e Filosofia da UP, que será um dos oradores da cerimónia e a qual contará com uma Lectio magistralis de Manuel Alegre e uma intervenção de Giulia Lanciani, da Universidade de Roma Três.

A actual docente do IC na Universidade de Pádua, Lia Ferreira, desempenhará funções no âmbito da cátedra Manuel Alegre.

Na cerimónia está prevista ainda a participação do reitor da UP, Giuseppe Zaccaria, do Presidente da Faculdade de letras e Filosofia, Michele Cortelazzo, do director do Departamento de Românicas, Furio Brugnolo, e do Presidente da Câmara de Pádua, Flavio Zanonato, bem como do embaixador de Portugal em Roma, Fernando d’Oliveira Neves.

«Na rica e complexa trajectória artística de Manuel Alegre emergem duas inseparáveis características, a de poeta civil e a de cantor da liberdade», diz-se num curto texto do programa da cerimónia.

Segunda-feira, numa outra cerimónia, Manuel Alegre receberá do Presidente da Câmara de Pádua, Flávio Zanonato, o selo desta cidade italiana.

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.