Camões em números

No Camões em números pretende-se apresentar um conjunto de indicadores que retratam a atividade do Camões, I.P., nas suas áreas de atuação.

13919 05

Cooperação

A cooperação para o desenvolvimento, tendo presente os objetivos estratégicos assumidos tanto em termos nacionais, como no quadro da União Europeia e no contexto multilateral, pauta-se por um forte empenho na identificação e estabelecimento de parcerias, pelo reforço de uma ação coordenadora e de procura de sinergias entre os atores da cooperação portuguesa no sentido da qualidade e impacto das intervenções, e pela procura sistemática de uma maior coerência e eficácia da sua ação.


Língua

Cabe ao Camões, I.P. a missão de valorização e difusão da língua portuguesa, sob a tutela do Ministério dos Negócios Estrangeiros, e tendo em conta as múltiplas geografias potenciadoras do valor da língua portuguesa bem como da sua cultura, os desafios da sua ação assentam na premissa encarar a cultura como língua, estar na língua como cultura.

Na sua missão destacam-se a valorização da língua portuguesa, a reforma do ensino português no estrangeiro, a promoção e difusão do português como língua global e o reforço da cooperação com países cuja planificação linguística integra ou prevê integrar o português como língua curricular sendo linhas orientadoras que o Camões, I.P. preconiza, enquanto vetor estratégico, na aproximação às comunidades portuguesas.

 

 

Cultura

O Camões, I.P, enquanto instrumento da política externa cultural, interage com todos os países com os quais Portugal mantém relações diplomáticas, em sinergia com espaços culturais desses países, tendo vindo a desenhar uma estratégia de relações culturais externas que têm por base a promoção da diversidade cultural, o diálogo intercultural, a valorização da cultura enquanto fator de desenvolvimento humano, social e económico. As redes externas do Camões, I.P./MNE, constituem os pilares para a difusão do património cultural e promoção da imagem de Portugal com vista a assegurar uma maior articulação com as redes de forma a promover a coerência entre a ação diplomática e a diplomacia cultural.

 


Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.